Casa AM / Arte Urbana Arquitetos

 

Os visuais da baía e o terreno com aclive acentuado formaram a base do projeto para um casal que buscava interatividade com o exterior sem deixar de lado a intimidade. Para isto, buscou-se otimizar os espaços no terreno, evitando grandes cortes ou aterros, e dispor de terraços como áreas externas de contemplação e uso comum aos amigos.

© André de Amorim

A proposta foi elevar a casa para o nível mais alto possível. Como a frente do terreno para a rua é inclinada, fez-se o acesso de pedestres para o térreo no ponto mais alto, deixando o ponto mais baixo para acesso ao subsolo e garagem, sem necessidade de grandes movimentações no perfil natural do terreno. Assim, a área de lazer, incluindo a piscina suspensa, fica elevada do solo 3 metros e possibilita a contemplação do visual da baía diretamente para seus usuários.

© André de Amorim

A utilização dos materiais reforçou as diversas áreas propostas na residência, uma vez que as áreas mais íntimas, localizadas no andar superior, possuem aberturas controladas e cor mais escura. Já as áreas comuns, localizadas no andar térreo, se abrem para o exterior enfatizando a relação de paisagem e espaço interno.

No subsolo, aproveitando o favorecimento acústico proveniente do assentamento ao terreno juntamente com material isolante acústico, projetou-se o estúdio de música do casal. Ambos possuem afinidade com a música e solicitaram a existência deste espaço na casa para evitar atritos com a vizinhança.

© André de Amorim

As escadas foram desenhadas com bastante leveza, os degraus são vazados. Tanto na escada principal que ascende do térreo ao pavimento superior entre a cozinha e a sala quanto na escada externa de acesso do terreno à área da piscina. Os clientes afirmam que as escadas são os pontos preferidos da casa, especialmente a escada central. Esta possui alinhada a ela na face norte da casa uma esquadria vertical que se estende pelos dois pavimentos permitindo a visualização da vegetação ao fundo, quando vista de frente (subindo para o pavimento superior). Quando vista pelo lado oposto, descendo ou subindo do subsolo para o térreo, a iluminação natural que passa pelos vazios entre os degraus enriquece a percepção do espaço.

Cortes

A simplicidade nas linhas com a textura branca e o respeito ao perfil natural do terreno permitem que a edificação se contextualize ao local, sem interferir diretamente na paisagem. A mesma paisagem se faz parte do projeto através das grandes aberturas e relação visual potencializada.

© André de Amorim

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Arte Urbana Arquitetos
  • Ano: 2011
  • Área construída: 411 m²
  • Área do terreno: 408 m²
  • Tipo de projeto: Residencial
  • Operação projetual:Projeto
  • Status:Construído
  • Materialidade: Concreto e Vidro
  • Estrutura: Concreto e Aço
  • Localização: Florianópolis, Brasil
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

Projeto: Arte Urbana Arquitetos
Arquitetos: André Amorim, Antônio Couto Nunes, Gustavo Carneiro, Rafael Linsmeyer
Arquitetos Responsáveis: André Amorim, Antônio Couto Nunes, Rafael Linsmeyer

Área construída: 411 m²
Área do terreno: 408 m²
Ano2011
Localização: Florianópolis, Brasil
Estrutura: Pilares e vigas em concreto armado e laje nervurada com blocos cerâmicos.
Fechamento: Alvenaria com reboco misto liso e rústico, detalhes em madeira tratada.
Esquadrias: Alumínio e vidro.
Cobertura: Estrutura em madeira e telhas de fibrocimento.
Impermeabilização: Manta asfáltica e preenchimento em isopor.
Água quente: Aquecimento através de placas solares.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita:Victor Delaqua. "Casa AM / Arte Urbana Arquitetos" 15 May 2013. ArchDaily. Accessed . <http://www.archdaily.com.br/br/01-74900/casa-am-arte-urbana-arquitetos>
comments powered by Disqus