Hotel Tierra Patagonia / Cazú Zegers

© Cortesía de Cazú Zegers Arquitectura

O hotel está na entrada norte do Parque Nacional Torres del Paine, nas margens do Lago Sarmiento, que por sua vez é o limite do Parque Nacional. O lugar de implantação possui uma grande magnitude frente à vastidão metafísica da Patagônia Austral. Um primeiro plano de água suporta a montanha do Paine. Estas características levam a escolha de um partido de um projeto estendido, que dialogue com a magnitude do território.

© Cortesía de Cazú Zegers Arquitectura

Por outro lado, o ecoturismo, a experiência na natureza, e  devido ao longo processo de domesticação do homem contemporâneo, este não está preparado para viver ao ar livre, sem proteção, e por isso o edifício deve ser uma segunda pele sensível que permita que o homem experimente a força e a beleza mística deste lugar. O gesto territorial é o de um corpo livre cobrindo a extensão, como um corpo virtual que se conforma nos percursos exteriores e interiores. Na cabeça está o Paine, os braços são os marcos geográficos que definem os limites das margens do lago, as pernas são a forma de se acessar o lugar, e o coração: o edifício do hotel.

© Cortesía de Cazú Zegers Arquitectura

O desenho do edifício surge das formas que o vento desenha, elemento natural característico da zona. A forma busca não romper com a paisagem do lugar, mas sim somar-se.  A imagem do hotel é a de um antigo fóssil de algum animal pré-histórico, encalhado na margem do lago. Alguns dos que permitiram que Charles Darwin elaborasse sua teoria da evolução humana. Este proposito leva que a forma nasça da terra, como uma dobra na areia desenhada pelo vento. O projeto é ancorado ao solo com taludes de pedra e é totalmente revestido por tábuas de madeira lavada, para alcançar uma coloração prateada característica das madeiras roídas pela água, deixando os invernos.

© Cortesía de Cazú Zegers Arquitectura

A solução espacial busca o abrigo e a pequena escala, esta é estruturada a partir dos corredores interiores, que são a forma de habitar esta extensão. Na ala dos dormitórios o corredor é resolvido com passarelas sobre o vazio.

© Cortesía de Cazú Zegers Arquitectura

O terreno onde está implantado o hotel pertence a uma fazendae privada de uma família de colonos da região, e por isso que a arquiteta de interiores buscou uma experiência mais familiar, como se fosse a casa dos donos da fazenda, e não de a aparência de um hotel internacional.

Planta 02

Ficha técnica:

  • Arquitetos: Cazú Zegers
  • Ano: 2011
  • Área construída: 4900 m²
  • Endereço: Lago Sarmiento, Torres del Paine XII Región Chile
  • Tipo de projeto: Hotéis
  • Status:Construído
  • Materialidade: Madeira e Vidro
  • Estrutura: Madeira
  • Localização: Lago Sarmiento, Torres del Paine, XII Región, Chile
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: Cazú Zegers
  2. Equipe de projeto: Cazu Zegers G., Rodrigo Ferrer, Roberto Benavente
  3. Colaborador: Grupo Aira
  4. Construção: Salfa Corp, Juan Pablo Libacic
  5. Cálculo Estrutural: Enzo Valladares y Asociados
  6. Cliente: Katari S.A.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita:Marina de Holanda. "Hotel Tierra Patagonia / Cazú Zegers" 15 May 2013. ArchDaily. Accessed . <http://www.archdaily.com.br/br/01-72032/hotel-tierra-patagonia-cazu-zegers>
comments powered by Disqus